segunda-feira, agosto 15, 2005


"Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada.
Aparte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo"

início do poema "Tabacaria" de Álvaro de Campos

listening to: "Raphsody on a Theme of Paganini, op. 43" Rachmaninov

1 comentário:

sooz disse...

alvaro de campos é o maior :D @