terça-feira, agosto 11, 2009

Relações de conveniência

Há quem diga que não existem, que são pura especulação.
Eu cá acho que existem e são bem mais abundantes do que se pensa.
Aquele género de relações em que o rapaz não gosta bem dela,
e ela não gosta bem dele, mas até dá jeito para esquecer/
fazer ciúmes/ocupar o tempo. E aliás ele já conhece a mãe,
o pai, o cão e o periquito e toda a gente sabe como isso dá jeito.
Os anos passam, não aparece ninguém melhor, "olha e casar era giro também não era?" "bora lá!".
Mais um casal feliz nesta vidinha!

Que é que acham? Este fenómeno existe realmente ou é um mito?

3 comentários:

sooz disse...

claro q ha relaçoes assim.. é normal, e por vezes sem te aperceberes cais tanto na rotina que quando acordas pra vida ficas sem saber pra onde te virar lol Mais!, ficas sem saber como deixar uma pessoa de que ja nao gostas mas que estava tao "entranhada" no teu dia-a-dia que ficas perdida só de pensar em como vai ser a vida sem ela.
E depois, descobres o quanto pode ser bom! A felicidade, o peso que de um momento para o outro saiu dos teus ombros (e que tu nem te apercebias que la estava--') e a sensação fantástica de liberdade! E ficas solteira e feliz, até te apaixorares perdidamente por outra pessoa. Mas aí, quando tudo acaba já nao volta aquela sensação boa de liberdade, mas sim um vazio enorme.

ps. puseste-me a divagar.. mas foi uma boa retrospectiva deste ano que passou lol

blue.star disse...

Eh lá! Afinal faço análises psicológicas produndíssimas e nem sabia! :P o que interessa ag é olhar para a frente, su, e acreditar que vai tudo correr bem:) *

Su disse...

true ;) **