sexta-feira, abril 01, 2011

Ao passar na Avenida dos Aliados, fiquei admirada ao verificar que tinham posto, no largo em frente à câmara municipal do Porto, cadeiras e mesas de jardim, que não estando presas ao chão podiam ser transportadas por quem quisesse para onde mais lhe apetecesse, permitindo a sua reorganização como mais conviesse (assim como os "jardins du Luxembourg", em Paris).
Como eram perto das 11 horas numa manhã de Primavera, encontravam-se lá a tomar banhos de sol casais de turistas, grupos de amigos, um par de namorados e algumas pessoas mais idosas, com as cadeiras viradas para o sol, e com ar de satisfação.

Ao continuar o caminho, em direcção às traseiras da câmara municipal, deparei-me com um jardim, encoberto do sol pelo edifício da câmara, tendo no centro um pequeno lago onde um mendigo, sozinho, lavava vagarosamente a sua camisola, para a estender depois nas bordas a secar.

E ainda dizem que Portugal não é um país de contrastes.

1 comentário:

M disse...

Era pegar no mendigo e leva-lo junto de um dos belos exemplares automobilístico avaliados para cima da centena de milhar de euros que existe na mesma cidade e tirar uma foto... Como é que o mundo pode ser triste e negro para uma maioria? algo esta errado...