terça-feira, maio 29, 2007

tempos de meninice

Lembram-se da composição da vaquinha? "Eu gosto muito da vaquinha porque ela dá leitinho
para os meninos ficarem grandes e fortes, e come muita ervinha"
As minhas nunca foram assim.
Lembro-me de fazer composições sobre a harmonia, com muitos arco-íris,e meninos de mãos
dadas, sobre paz e amor. Eu devia ser muito hippie quando era mais pequena.

E fazia um desenho muito giro e colorido a acompanhar o texto, e depois ficava a olhar
para o balão à espera dos outros meninos. E tirava Excelente e a minha professora
da primária dizia "Depressa e bem há pouco quem, mas há a Sofia quem".
Agora que penso nisso, a construção frásica da minha professora não era grande coisa.
Talvez não fosse tão boa professora.

De estudo do meio, lembro-me do livro (eram todos "Bambi"'s), e de uma imagem do Salazar
que nunca mais me esqueci. Fazia-me lembrar o meu avô quando punha aqueles óculos de massa
grossos como se usava então. É a única parte que me lembro bem também, essa em que
falam da implantação da república (5 outubro de 1910), e do marechal gomes da costa.

Foi também na primária que conheci o hino português completo. E ainda sei algumas quadras de cor
(para além da letra óbvia que se canta).

O 5º ano também foi engraçado. Continuava a ter educação musical, cuja professora eu nunca gostei
(e o sentimento era completamente mútuo). Tinha na mesma coro e piano, com um professor meio sinistro
que me fazia lembrar o Edgar Alan Poe, sempre de preto, e que sempre associei aos Silence Four.
Vá-se lá saber.
A minha professora de História era muito gira. Tinha traços de alemã, cabelo muito loirinho quase branco,
liso, olhos claros e para além disso era muito redondinha. Fazia-me lembrar uma cebola, que virava tomate
quando se ria, porque ficava muito corada e ria-se muito. Costumava contar piadas que
não tinham assim tanta piada, e nós esforçavamo-nos por nos rir com ela, enquanto eu me ria mais com a imagem
daquela cebolinha a rebolar de tanto riso pela sala.

Outros tempos.

(na foto:imagem retirada do filme "Le fabuleux déstin d'Amélie Poulin")

3 comentários:

sooz disse...

oh.. :'D eu amei ler isto!.. bem, vamos por topicos :p
- depressa e bem ha pouco quem mas há a sofia quem xD nós ouviamos isso todos os dias, e os 3 excelentes seguidinhos, sofia, susana, vania (: eramos umas meninas fofinhas, redondinhas (ou redondinha o.O) e aplicadinhas ^^
- realmente agr q penso na frase.. esse portugues :o
- sabias q a parte que me lembro mais do estudo do meio tb é a do 25 de Abril? :D primeiro pq eu gosto muito dessa temática pq associo aos meus anos e sinto que la no fundo sou uma revolucionaria xD para além de uma das minhas flores preferidas ser o cravo vermelho (e as papoilas vermelhas também) pergunto-me porque sera..(: é giro sbr q nos lembramos as duas dessa parte :) parece q estou a ver a pag que falava do marechal gomes da costa "Partiu de braga a revolução liderado por.. etc etc" à minha frente!
- a tua referencia à rosa maria esta engraçada e nem vu flr na prof de historia, a qual tinhasmos que tratar por senhora professoa -.- mas ha pessoal q tem pancas xD bons velhos tempos :D
beijao minha papoila@@

sooz disse...

p.s - n ligues à construção frasica do terceiro topico o.O LOL a ideia principal ta la x) @@@@

blue.star disse...

"à rosa maria"?
mas que cunfia é esta?
aquela mulher parecia um general e tu trata-la por tu? tss tss
**